12/03/2018

Vale dos Túneis e Viadutos, Caminho das Cascatas e Arroio do Meio fazem parte do projeto Turismo de Natureza

 

Grupo se reúne mensalmente para discutir ações e resultados (Foto: Vanessa Paliosa/Divulgação)

Grupo se reúne mensalmente para discutir ações e resultados (Foto: Vanessa Paliosa/Divulgação)

Alavancar o turismo. Foi com esse objetivo que, em 2015, o Sebrae buscou uma parceria com a Associação dos Municípios de Turismo da Região dos Vales (Amturvales). “A partir de um encontro com lideranças regionais, começamos a direcionar recursos para o segmento e montar projetos coletivos”, conta, Diego Zenkner, gestor de projetos coletivos do Sebrae.

Segundo a turismóloga da Amturvales, Lizeli Bergamaschi, na época, prefeituras e empresários foram visitados pelas entidades visando o interesse em fazer parte da ação. “Contamos com nove municípios e, até o momento, 22 empresas participantes”, revela.

Destes, três grupos de trabalhos foram criados: Vale dos Túneis e Viadutos, Caminho das Cascatas e Arroio do Meio. Mensalmente, os envolvidos se reúnem para discutir ações, trocam experiências, recebem consultoria coletiva e individual, participam de visitação técnica e qualificam os serviços que oferecem.

Interessados em participar do projeto tem até o dia 04 de abril para realizar a inscrição através de contato com Zenkner pelo telefone (51) 99701-9196 ou e-mail diegoz@sebrae-rs.com.br. É necessário ter CNPJ ou código de produtor rural. Também ter um empreendimento dentro do turismo que já esteja em funcionamento. Outra exigência é que o empreendedor tenha vontade de crescer e inovar seu negócio. “Comprar esta ideia é fazer parte de um grupo consolidado para trabalhar o turismo e consequentemente divulgar o seu negócio”, destaca, Lizeli.

Para 2018 e 2019, surgiu o projeto Turismo de Natureza. De acordo com a turismóloga, os atrativos naturais que cada município tem a mostrar e ser explorado pelos visitantes era um ponto em comum, ou seja, “sentimos a necessidade de trabalhar em cima disso visando melhorar a oferta e divulgação dos serviços e produtos turísticos oferecidos pelas empresas participantes e consequentemente fortalecer o turismo da região”, relata.

 

Vale dos Túneis e Viadutos

Não é à toa que a inspiração para se criar o nome da rota do grupo composto por Encantado, Muçum, Vespasiano Corrêa e Nova Bréscia foram os túneis e viadutos. Eles marcaram a chegada do trem e do automóvel na metade do século XIX, mas, atualmente, escondem-se entre as mais belas paisagens naturais.

A Igreja Matriz São Pedro, Memorial Santo Sudário, Ponte Brochado da Rocha, Monumento ao Churrasqueiro e o Viaduto 13 estão entre as opções para os visitantes conhecerem e se encantarem.

Para completar o passeio, a Agroindústria Sabor da Fruta, Hengu Hotel, Kiosque da Praça, Paraíso das Flores, Paraíso das Pedras e Restaurante Recanto do Nonno oferecem serviços de qualidade, visando um atendimento familiar e hospitaleiro.

O caminho a ser percorrido fica à escolha do turista, mas pode ser agendando através da IMITUR Viagens e Turismo (55) 51 3754-1112, PROMOVE Turismo e Eventos (55) 51 9877-8126, TURISMANDO Agência de Turismo (55) 51 9 92917605 ou diretamente com o empreendimento.

Mais informações ou novidades do roteiro podem obtidas através da página no facebook: facebook.com/rotavalesdostuneiseviadutos.

Restaurante Recanto do Nonno virou realidade a partir do projeto 

Empreendimento recebe cerca de 120 visitantes por mês (Foto: Arquivo Pessoal/Recanto do Nonno)

Empreendimento recebe cerca de 120 visitantes por mês (Foto: Arquivo Pessoal/Recanto do Nonno)

Há dois anos o projeto inspirou o casal Luis Carlos Nunes e Solange Simoni à apostar em um negócio. Partindo da necessidade de oferecer aos turistas que visitavam o Viaduto 13 uma opção para realizar as refeições, surge o restaurante Recanto do Nonno, que está situado na Linha Lucano Conedeira, em Vespasiano Corrêa.

Conforme o proprietário, a ideia inicial era colocar um quiosque com opções em doces e salgados. “Porém, recebi a visita da Lizeli, de um consultor do Sebrae e do prefeito, Marcelo Portaluppi, que deu total apoio para que eu investisse na ideia e através das instituições adquirisse conhecimento para tocar o negócio”, relembra.

Lanches rápidos, almoço típico italiano, produtos coloniais estão entre as opções para os visitantes. O empreendimento funciona nos finais de semana e feriados, das 8h às 19h. “Mas se alguém vir em outro dia ou ligar reservando jamais deixaremos de atender. Prezamos pelo bom atendimento e qualidade nos pratos servidos.

De lá para cá, a família viu o negócio ganhar proporções e se consolidar, recebendo em média 120 clientes por mês. Mas, de acordo com Nunes, melhorias e investimentos devem ser feitos nos próximos meses. “Para este semestre, as placas de identificação serão substituídas. Até o final de 2018, queremos ampliar nosso espaço. A cozinha, novos banheiros e a copa passarão por reformas. Em 2019, os planos é trabalhar no ambiente externo e deixa-lo mais atrativo”, conta.

Além disso, para 2020, a Casa de Memória de Lino Simoni será erguida. O ambiente, junto ao restaurante, será destinado aos objetos preservados há anos. “Precisamos fazer um levantamento. A ideia é expor e identificar tudo o que está, atualmente, improvisado num espaço da nossa casa. Tenho certeza que o ‘nono’ ficará muito feliz por valorizar e manter viva uma história, uma cultura que tanto nos orgulhamos”, enfatiza.

De acordo com Lizeli, criar atrativos e prestar serviços como o da família Nunes para receber novos visitantes e fazer com que as pessoas voltem é fundamental para todas as partes. “E por meio do projeto, das consultorias recebidas, os empresários podem crescer cada vez mais e, consequentemente, dar visibilidade as belezas do nosso Vale”, enfatiza.